Consultar Seguro Desemprego pela Internet

Consultar Seguro Desemprego pela Internet

O seguro desemprego visa garantir que o beneficiário tenha uma renda disponível até encontrar uma nova ocupação. O Ministério do Trabalho fornece o benefício para trabalhadores que foram demitidos sem justa causa e possuíam carteira assinada ou estavam atuando sob contratos.

Recentemente têm ocorrido muitas fraudes gerando um grande desfalque ao Fundo de Amparo ao Trabalhador. Em sua maioria, casos que estão relacionados ao exercício da atividade remunerada em paralelo ao recebimento do benefício, tal como as simulações de dispensa sem justa causa (hipóteses de pedidos de demissão). Vale lembrar que tais práticas configuram como crime de estelionato.

publicidade:

Requerer Seguro Desemprego

Em função disso, o governo federal adotou algumas novas regras aprovando mudanças na forma de pagamento. Além do rombo gerado pelas fraudes, o motivo pelo qual houveram estas alterações também se dá pela grave crise econômica brasileira, um agravante ainda mais relevante para uma situação que já está bem precária.

publicidade:

Apesar de todos esses problemas, o benefício ainda é pago normalmente para o caso de trabalhadores que se enquadram no perfil proposto. Para recebê-lo, você precisa:

  • Ter sido dispensado de sua função sem justa causa;

  • Não possuir nenhum emprego ou renda ao realizar o requerimento do benefício;

  • Ter os seus salários pagos por pessoa jurídica ou pessoa física equiparada a jurídica em no mínimo 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses a contar da data do desligamento, para a primeira solicitação;

  • No mínimo 9 (nove) meses nos últimos 12 (doze) a contar da data de sua dispensa, para a segunda solicitação; e

  • No mínimo 6 (seis) meses a contar da data de sua dispensa, para as demais solicitações;

  • Não possuir renda própria para o sustento e nem de sua família;

  • Não deve estar recebendo benefícios de prestação continuada fornecidos pela Previdência Social, com exceção de pensão por morte e auxílio-acidente.

O período para dar entrada começa a contar do 7º dia ao 120º a partir da data de sua demissão e saída da empresa. Mas é preciso ficar atento aos prazos diversificados de acordo com a categoria de trabalhadores, são eles:

  • Empregada doméstica – Do 7º ao 90º a contar da data de seu desligamento ou dispensa;

  • Bolsa qualificação – No caso de suspensão do contrato de trabalho;

  • Trabalhador resgatado – Até o 90º dia, a contar da data do resgate.

  • Pescador artesanal – Em até 120 dias a contar do início da proibição;

Onde posso requerer o Seguro Desemprego?

O indivíduo que deseja receber o seguro-desemprego, deve ir até uma DRT (Delegacia Regional do Trabalho, no SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou se preferir, nas agências credenciadas da Caixa Econômica Federal, onde deverá apresentar os seguintes documentos:

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social- CTPS;

  • Documentos de Identificação (RG, CPF);

  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho – TRCT devidamente quitado (no caso de rescisão com menos de 1 ano de serviço);

  • Requerimento do Seguro-Desemprego SD/CD (02 vias – verde e marrom);

  • Extrato atualizado ou Cartão do Cidadão;

  • Três últimos holerites, dos meses anteriores a sua demissão (contracheques);

  • Documento de levantamento dos depósitos do FGTS (CPFGTS) ou extrato comprobatório dos depósitos ou relatório da fiscalização ou documento judicial.

Consultar Seguro Desemprego Online

Você pode optar por fazer a consulta do seguro-desemprego via internet. Para isto, basta que acesse o site do Ministério do Trabalho e tenha à disposição o número do seu PIS/PASEP, onde deverá preencher os campos com informações correspondentes, ou ainda através da Caixa Econômica Federal. Ambos os sites são úteis para quem tirar as suas dúvidas e buscar mais informações sobre o assunto.Consultar Seguro desemprego

Como é feito o calculo do Seguro Desemprego?

O cálculo do é feito com base nos três últimos salários antes do desligamento ou demissão do funcionário. Veja a tabela exemplificativa que demonstra a fórmula de cálculo utilizada, ela é uma base para que você saiba mais ou menos o valor que terá a receber:

Para funcionários que recebiam até R$1.222,77 – o valor é multiplicado por 0.8;

De R$1.222,77 até R$2.038,15 – a multiplicação é feita por 0.5;

E acima de R$2.038,15 – o valor a ser pago é fixo, R$1.385,91.

O site Calculadora Fácil permite que os seus usuários realizem o processo de simulação do seguro-desemprego através de uma maneira automatizada onde são fornecidos dados como: último salário bruto; penúltimo salário bruto; antepenúltimo salário bruto; indicação da solicitação (primeira, segunda ou terceira vez); quantidade de meses trabalhados nos últimos 18 meses; quantidade de meses trabalhados nos últimos 36 meses. Para finalizar clique em “Calcular”.

publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *